Não perca nenhuma das nossas notícias e dicas. Assine a nossa newsletter!
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Toxina Botulínica para Distonia Labial

A Toxina Botulínica para Distonia Labial permite o relaxamento do músculo orbicular da boca e ajuda a diminuir a diferença entre lábio superior e inferior.

Toxina Botulínica para Distonia Labial

A Toxina Botulínica para Distonia Labial permite o relaxamento do músculo orbicular da boca e ajuda a diminuir a diferença entre lábio superior e inferior.

Os lábios não são somente o cartão de visitas daqueles que portam um belo sorriso, mas são principalmente, um dos pontos chave da beleza estética da face.

Há várias formas de cuidar deles e garantir que os sinais do tempo não diminuam o seu charme.

Afinal, a idade chega para todos nós e os lábios não estão livres de apresentar sinais de senilidade.

E para mantê-los jovens, saudáveis e bonitos é possível recorrer as técnicas de preenchimento e volumetria, como uma alternativa de tratamento contra o envelhecimento da região.

Mas nem sempre um "bocão de responsa" pede somente o uso de materiais preenchedores e/ou volumizadores. Você sabia disso?

É com base nesta afirmação que iremos falar sobre o uso de outro fármaco tão poderoso quanto o gel de ácido hialurônico.

Nós vamos conversar sobre toxina botulínica e como ela pode ajudar pacientes que apresentam distonia labial.

O que é Distonia Labial?

Anatomicamente falando, o processo de envelhecimento tendem tornar as porções laterais dos lábios menos visíveis.

E além disso, a distância entre a columela e o vermelhão do lábio superior aumentam produzindo lábios finos.

Porém, muitas vezes o próprio fator hereditário do indivíduo já pode ser relevante também, independente da idade.

Portanto, pode se dizer que a distonia labial é caracterizada por lábios que somem durante a dinâmica e amplitude do sorriso, literalmente.

Muito provavelmente você já reparou isso em alguém e ficou imaginando por que acontece, não é mesmo?

A pessoa sorri e ao invés da boca manter a excursão do vermelhão do lábio, ele gira para dentro e apenas uma fina parte da mucosa fica aparente.

É o famoso lábio fino, pequeno e delicado, muitas vezes de contornos normais, mas que se tornam ainda mais finos ao sorrir e somem.

A distonia labial não escolhe sexo e pode ocorrer tanto em mulheres, quanto em homens.

No caso dos homens chega a ser traumático, pois o padrão social não associa lábios finos a masculinidade.

Então, muitos deles recorrem à harmonização para se livrarem do julgamento alheio e retomar a auto-estima.

Como a Toxina Botulínica pode ajudar?

Não é comum encontrar artigos sobre o uso da toxina botulínica para distonia labial.

Geralmente o procedimento recordista em publicações, quando o assunto são lábios, é o tratamento de sorriso gengival.

Mas nem por isso o tratamento da distonia labial com toxina botulínica deve ser ignorado.

É bem comum um paciente chegar ao consultório para harmonizar os lábios e ouvir do profissional:

Isso aí só com preenchimento resolve, pode confiar e você vai ver como esse "lábio fino" vai sumir.

Sumir o lábio já some com a distonia, né meus amigos! O desafio aí é fazer ele aparecer mas utilizando o fármaco certo e este NEM SEMPRE é o gel de ácido hialurônico.

A distonia labial tratada com toxina botulínica permite o relaxamento do músculo orbicular da boca.

E esse relaxamento favorece o efeito dos músculos de elevação do lábio superior, diminuindo a diferença de proporção entre o lábio superior e o inferior.

A elevação do lábio superior leva ao encurtamento do filtro e, consequentemente, ao alongamento do vermelhão.

Esta alteração das medidas verticais do vermelhão superior e do filtro, conferem ao paciente a sensação de volume labial.

É perfeitamente possível tratar alterações de forma e volume labial com a aplicação da toxina botulínica na região perioral.

Mas preste muita atenção no que eu vou te dizer agora:

Deixe claro para o seu paciente que toxina botulínica não é preenchedor.

Ela apenas foi usada para suavizar a força de contração muscular que pode influenciar na dinâmica labial.

O efeito de volume observado após a aplicação, se deve ao relaxamento muscular que anula o efeito de reversão do lábio.

Em outras palavras, o paciente vai sorrir e o lábio não vai mais "girar" para dentro como antes. Por isso, a boca ficará em evidência e com sensação de volume.

Há risco de Intercorrência?

A chance de intercorrência existe em qualquer procedimento de harmonização e preenchimento facial.

E a técnica aplicada para distonia labial com ajuda da toxina é muito segura, raramente gera problemas como a ptose, por exemplo.

Porém, seguro morreu de velho e a execução correta do procedimento e a quantidade adequada de dosagem, devem ser respeitados.

Manter a competência da boca do seu paciente, a harmonia e equilíbrio da face, são prioridades do profissional.

Eu poderia explicar como é feita a aplicação da toxina para casos de distonia labial, mas deixarei para te contar esta parte lá dentro do meu Curso Online de Toxina Botulínica.

Nos vemos dentro do Portal de Ensino!

Um grande abraço,
Doutor Diogo Melo.

Comentários